domingo, janeiro 10, 2010

Regresso

Travessa de Santa Teresa / Foto TL, 2009

Faz muito frio, não há ninguém na rua,
mas de repente avisto ao longe a tua
figura frágil, tão serena e doce,
e tudo fica azul como se fosse
o mais límpido dia de Verão.
Chegas junto de mim, tens quente a mão
que logo passas breve no meu rosto
e eu sinto o mundo em volta renascer,
dissipando a tristeza e o desgosto
que me trouxera a dor de te perder.

11 Comments:

Blogger bons temposhein said...

Não há frio que resista ao calor de um reencontro.

3:29 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

É isso mesmo, caro JRD.

3:45 da tarde  
Blogger RAA said...

Bela foto, Torquato.
Um abraço.

5:07 da tarde  
Blogger addiragram said...

Belo, este lugar do Amor!

5:56 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Feita com o telemóvel, Ricardo.
Outro abraço.

Também gosto do lugar, cara Margarida.

7:27 da tarde  
Blogger mdsol said...

:))

8:06 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

:))

9:21 da tarde  
Blogger gabriela r martins said...

rendidos os sentidos

rendo.ME ao poema



.
um beijo

12:43 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijo também, cara Gabriela, e parabéns pelo seu blogue, de que gosto cada vez mais.

5:40 da tarde  
Blogger CPrice said...

.. aquecidos por um calor maior .. o dos sentimentos.
Lindo, de novo e outra vez

Beijinho, Poeta.

10:54 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho (extensivo à princesa...), querida Catarina.

1:50 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home