quinta-feira, setembro 01, 2011

O coração

Campo das Cebolas
Houve tempo em que hesitava
entre o dever e o prazer
e, após muito escolher,
as mais das vezes errava.

Agora, tudo é diferente,
já não hesito, não:
limito-me a ouvir o coração
e sigo em frente.

9 Comments:

Blogger Olinda Melo said...

Pura sageza! :)

11:38 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Parabéns pelo seu excelente "Xaile de Seda", cara Olinda!

2:18 da tarde  
Blogger jrd said...

Quem melhor do que o coração para nos ensinar o caminho?!

Abraço

9:57 da tarde  
Blogger Mar Arável said...

E já é tanto

poeta

10:31 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Lá isso é verdade, amigo João!
Outro.

Tanto que é tudo, poeta amigo Filipe!

9:32 da manhã  
Blogger addiragram said...

Levamos tanto tempo a aprender o óbvio...
Um beijinho.

3:41 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Exactamente, cara Margarida!
Um beijinho também.

6:50 da tarde  
Blogger Malu said...

Que OFÍCIO mais abençoado - o de semear poesias e assim ir construindo os dias.
Adorei seu espaço.
Abraço

6:57 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Abraço também, cara Malu!

8:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home