quinta-feira, abril 19, 2007

Palavras interditas












Acrílico sobre tela
Torquato da Luz, 2006
Não ouças o que eu digo, não dês voz
às palavras que à noite te murmuro.
São setas de arremesso contra o muro
de silêncio que erguemos entre nós.

O que tenho a dizer-te está além
de tudo o que te digo e o que sinto.
Por muito que te minta (e eu não minto)
são coisas que não digo a mais ninguém.

Porque sobre as palavras que te digo
voa o pássaro azul dos sentimentos
que não sei transmitir, mas trago dentro

de mim quando me encontro a sós contigo
e ignoro as palavras interditas
que diriam o amor com que me fitas.

16 Comments:

Blogger António Baeta said...

É tão belo, meu amigo!

12:59 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

O abraço de sempre, Toy.

3:10 da tarde  
Blogger marta said...

Que bonito! Tão bonito!

Beijinho

3:45 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, Marta.

6:26 da tarde  
Blogger RAA said...

Excelente.

7:45 da tarde  
Blogger Sofia Loureiro dos Santos said...

Lindíssimo soneto, Torquato.

9:39 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Abraços, Ricardo e Sofia.

9:55 da manhã  
Blogger LB said...

Belíssimo poema amigo Torquato.

Um abraço

11:31 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, caro Luís.

2:42 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Onde se prova que ainda hoje se pode escrever um soneto, com a qualidade da melhor poesia!

1:17 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Seja bem-vindo, caro Vieira Calado. Um abraço comprovinciano...

10:17 da manhã  
Blogger Fatyly said...

Que maravilha de soneto e não tenho palavras para descrever o que senti! Parabéns poeta e pelos posts anteriores.

Um beijo sincero

11:04 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijo também, cara Fatyly.

1:05 da tarde  
Blogger Gabriella - ~* said...

Muito belo =)

Achei seu blog ao acaso, e já gostei.

Beijos e um bom dia.

[Um olá intercontinental. Um Oi do Brasil, de alguém que AMA Portugal ;) hahaha]

7:36 da tarde  
Blogger AGRIDOCE said...

Um bonito soneto.

Uma boa semana, com muita produção artística. A qualidade está garantida.
Abraço

5:59 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijos também para você, Gabriella.

Outro abraço aí para Bruxelas, caro Agridoce.

6:20 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home