terça-feira, março 11, 2008

Talvez amanhã













Rio Tejo
Foto TL

Talvez amanhã surja um meteoro ardente,
um pássaro de fogo ou um renque de estrelas.
Talvez no mar em ondas altas se levante
um cavalo de espuma sobre todas elas.
Talvez por dentro do silêncio, na sombria
noite, rebente como um grito a luz do dia.
Talvez, nos olhos de quem chora, a claridade
provoque uma explosão de beijos e de risos
e até na mais obscura rua da cidade
os lamentos e ais deixem de ser precisos.
Talvez na ilusão que nos permite a esperança
possamos ir em frente e prosseguir a dança.

12 Comments:

Blogger addiragram said...

Belíssimo poema!Acredito na possibilidade da "dança",porque acredito de genuínos encontros. Um beijinho

2:06 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, cara Addiragram.

4:58 da tarde  
Blogger mariazinha said...

"amanhã" é uma palavra deliciosa. sabe a futuro risonho.

:)
beijo*

10:37 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijo* também, cara "inconfidente".

9:08 da manhã  
Blogger Diogo em Macau said...

E que seja já hoje!
Abraço de Macau

11:43 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, "blogadíssimo" Diogo, com votos de que tudo continue a correr bem aí por Macau.

1:26 da tarde  
Blogger JRL said...

talvez... um beijinho.

6:30 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

O meteoro chegou e trouxe-me esta linda foto e este belo poema.
Obrigada, Torquato.
Beijinhos

7:32 da tarde  
Blogger Susana Barbosa said...

Oxalá que sim, Torquato!
Acreditemos sempre pelo menos no talvez.
Bjs

8:38 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijinhos também, Joana, Laura e Susana.

9:36 da manhã  
Blogger CMondim said...

todos esperamos pelo dia q nos mate o tédio.

11:44 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Certo, Carla, mas não só o tédio...

1:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home