segunda-feira, setembro 08, 2008

Marcas e sinais





















Pormenor de fachada, Rua do Monte Olivete, Lisboa. Foto TL, 2008
O amor é forte e desconhece
a erosão do tempo
e a paixão tão volátil que parece
esvair-se ao menor sopro de vento.

O amor é um navio de longa rota
que tanto sulca as mais serenas
marés como as ondas mais revoltas
e a paixão tem motor fora de borda
e navega apenas
à bolina junto à costa.

O amor não se esfuma, o amor demora
e a paixão, que quer sempre mais e mais,
à mais mesquinha aragem se evapora.
Mas ambos deixam marcas e sinais.

14 Comments:

Blogger Once said...

que dizer? :)

3:18 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Sempre atenta, cara "Once". Obrigado e um bj.

6:28 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Torquato
Ainda bem que deixam marcas e sinais...
Beijos

6:43 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Bem reaparecida, Laura. Oxalá as férias tenham sido excelentes!
Beijos também.

8:12 da tarde  
Blogger sum said...

"As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir..."
Jorge Fernando - Chuva cantado por Mariza

Torquato,
As suas palavras tem o dom de me tocar. Dizem o que às vezes me vai na alma.
Este poema lembrou-me este fado, um dos que mais gosto.

O amor e a paixão movem o mundo. "doem ou fazem sorrir". Deixam marcas, deixam sinais. E assim se prolongam no tempo as lembranças, na saudade!
Muito Bonito.
Um beijinho

1:17 da manhã  
Blogger Horácio Salgado said...

Você escreve muito bem. Eu gostaria de escrever tão bem, mas não seria capaz por causa da minha natureza. Bem... desculpe-me...

3:48 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Sum, pelas palavras amigas. Um beijinho também.

Volte sempre, Horácio Salgado. Já fui espreitar o seu blog, cujos textos iniciais nada têm a ver com a banalidade que o título refere...

9:30 da manhã  
Blogger claras manhãs said...

As diferenças entre amor e paixão e a inivitabilidade dos dois.
Deixam os dois marcas, mas bem diferentes.

beijinho

6:34 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, cara Minucha.

8:15 da tarde  
Blogger addiragram said...

O amor combate diariamente a erosão,porque ama no outro a sua diferença;a paixão é volátil, porque é eminentemente narcísica-busca o fogo que ela própria construiu.

Vou tentar mandar-lhe para o mail um belíssimo trabalho sobre este tema infindável.Um abraço.

9:13 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Aguardo com muito interesse, Margarida.
Um abraço também.

9:24 da manhã  
Blogger LB said...

Ah deixam, deixam. Não seriam o que são se assim não fosse...!

Abraço

3:33 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

E, por vezes (mas nem sempre...), ainda bem que deixam, não é, Luís?
Um abraço também.

5:55 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

12345

6:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home