segunda-feira, agosto 04, 2008

Ainda a casa





















Escadinhas do Ferragial (Lisboa)/Foto TL

Ainda existe a casa, ainda está
de pé o velho muro do quintal
e ainda nas vidraças, bem ou mal,
espreitam cortinas das que já não há.

Ainda a trepadeira da fachada
tenta atingir a altura do telhado
e ainda há-de pairar por todo o lado
aquele cheiro de antes, quando nada

mudara ainda e eu te sabia à espera
de mim, contando as horas e os dias,
como quem aguardasse a primavera.

Mas agora há na porta um cadeado
para guardar nas divisões vazias
o inverno que ali ficou fechado.

12 Comments:

Blogger RAA said...

É bom regressar e continuar a lê-lo, Torquato. Um abraço.

12:26 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Ricardo. Outro abraço.

9:37 da manhã  
Blogger addiragram said...

Aqui, deste lugar, gostei muito de olhar a fotografia e o poema condiz com o romance que tenho em mãos: "Amor em tempo de cólera". Um beijinho.

6:10 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Boa leitura, Margarida. Um beijinho também.

9:34 da tarde  
Blogger António Baeta said...

Uma delícia, Torquato!

12:39 da tarde  
Blogger isolano said...

As casas fechadas abrem as memórias que guardamos. Muito bonito.

12:42 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Grato pelas vossas palavras, Toy e Isabel.

5:02 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Caros Toy (António Baeta) e Isabel Isolano:

Desapareceram daqui (e trata-se de um mistério, visto que não vejo qualquer explicação para o facto) os vossos comentários e a minha resposta.
De qualquer modo, renovo o meu agradecimento

9:52 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Experiência

10:04 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Muito grato, Toy e Isabel.

10:04 da manhã  
Blogger Claras o contestatário said...

Tive uma experiência dessas e tem razão, porque enquanto houver cadeado o inverno é capaz de ficar contido; mas a "minha casa" foi abaixo, então o inverno espalhou-se por todo o meu mundo

beijinho

7:18 da tarde  
Blogger Ladyce West said...

Muito bonito o seu poema. Aliás gosto dos teus escritos. Grata por dividí-los conosco!

Ladyce

2:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home