terça-feira, julho 01, 2008

Aguarela estival















Foto TL
Tem o cheiro do Verão quando amanhece
e dos seus olhos, onde é sempre dia,
desprende-se uma luz que me deslumbra.
Ao caminhar, em seu redor parece
que o ar se faz de sol e maresia
sem a mais leve réstia de penumbra.
E como em desafio serpenteia
onde o mar vem deitar-se com a areia.

15 Comments:

Blogger sum said...

Bem vindo Torquato da luz, já estava com saudades dos seus poemas.
Sum

12:26 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Sempre atenta, cara Sum.
Obrigado.

8:46 da manhã  
Blogger addiragram said...

A Luz do olhar nas palavras e na aguarela! Um beijinho.

P.S- se lhe apetecer gostava que entrasse no Encontro lançado por "Aguarelas de Turner" e "Reflexos do Olhar". Só mesmo,se lhe apetecer...:)

9:49 da manhã  
Blogger Once said...

perturbadora a Aguarela .. e fantástica a serena legenda.
De volta por aqui .. :) ainda que a "medo".

12:59 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Participarei com todo o gosto, cara Margarida. Vou tratar disso, logo que possa. Um beijinho também.

Cara "Once", o novo "Back from..." parece-me bem. Força!

5:00 da tarde  
Blogger minucha said...

Uma beleza a aguarela e e a luz um espanto, mas as posições e os corpos são fantásticos.

O poema de amor de quem sabe o que o amor é

beijinho
Minucha

11:20 da tarde  
Blogger António Baeta said...

Cheira a Armação de Pêra!!!

1:09 da manhã  
Blogger Laura Lara said...

Bem-vindo, Torquato.
Espero que o recreio tenha sido compensador.
Beijos

8:59 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Minucha:
Continuo à espera de um outro "Claras em castelo"... Beijinho também.

Toy:
Se cheira a Armação de Pêra, cheira bem. Hei-de lá ir em breve, esperando encontrar-te na nossa Silves, para o habitual almoço no "Rui".

Laura:
É sempre compensador respirar ares menos poluídos... Beijos.

9:43 da manhã  
Blogger nadir said...

Tudo tão belo. As palavras, a aguarela.

margarida

12:02 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

São os seus olhos, Margarida.

5:09 da tarde  
Blogger LB said...

E que bela, dita assim, esta aguarela!
Dentro de algum tempo (não muito!) também a apreciarei, lá "onde o mar vem deitar-se com a areia"...

Um abraço

6:06 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

E faz muito bem, caro Luís.
Outro abraço.

8:21 da tarde  
Blogger Fatyly said...

É uma foto ou pintura? Que maravilha de trabalho.

O poema já não tenho palavras.

Dois em um e adorei!

Beijos

10:21 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

É uma foto tratada no Microsoft Photo Editor, cara Fatyly.
Beijos também.

10:15 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home