terça-feira, junho 03, 2008

Murmúrio










Um pátio
em Alfama
Foto TL

Ouvir serenamente o ruído do mundo,
umas vezes apenas o murmúrio do mar,
outras o aflito silvo de alguma ambulância
ou tão-só o longínquo respirar da cidade
e esquecer-nos de nós na margem do rio,
o corpo entregue à sede de outro corpo.

Escutar na noite inquieta a ofegante
e genuína música das sombras
em busca de outras sombras igualmente sedentas
e nunca achar sossego a não ser no abandono
dos braços noutros braços.

17 Comments:

Blogger LB said...

Leio, releio e volto a ler... Que dizer? Belíssimo amigo Torquato!

Abraço

4:03 da tarde  
Blogger Once In a While said...

apenas o murmurio .. porque será que temos tanta dificuldade em ouvir o silêncio ..
Muito Belo :)

6:05 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um abraço também, caro Luís.

Não é fácil escutar a música do silêncio, cara "Once...".

9:04 da manhã  
Blogger Huckleberry Friend said...

Quantos ruídos e silêncios em cada recanto da cidade... abraço, Torquato!

3:01 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Só falta o arrulho (?) das codornizes, caro Pedro...
Outro abraço.

4:34 da tarde  
Blogger addiragram said...

Só há vida em relação e partilha.

8:16 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Claro, Margarida.

9:35 da manhã  
Blogger Carminda Pinho said...

"Ouvir serenamente o murmúrio do mundo..."
Perfeito!

Gostei muito deste pátio.:)

Bjs

6:41 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Bjs também, Carminda.

4:10 da tarde  
Blogger Tinta Azul said...

Muito bonito.

São dois braços
são dois braços
servem pra dar um abraço
assim como quatro braços
servem pra dar dois abraços
e assim por aí fora
até quando for a hora
vão ser tantos os abraços
que não vão chegar os braços
..
[Sérgio Godinho, Os Amigos de Gaspar]

E ..
um abraço :)

11:32 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, cara "Tinta Azul" :)

2:47 da tarde  
Blogger RAA said...

Perfeito, como já ficou escrito.
Um abraço.

2:35 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Um abraço também, caríssimo Ricardo.

8:52 da manhã  
Blogger Fatyly said...

Com o tempo aprendemos a apreciar e a deixarmo-nos seduzir pelo silêncio sempre preenchente e reconfortante. Lindissimo!

8:30 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Fatyly.

1:39 da tarde  
Blogger JRL said...

esse abandono que nos permite o reencontro. um beijinho (desculpe-me as visitas menos frequentes... :() um beijinho.

11:51 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, Joana.

9:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home