quarta-feira, maio 21, 2008

Viajar









Da janela
lisboeta
Foto TL

Viajar, viajar, somar cidades,
coleccionar um pouco a esmo
impressões e imagens
e entretanto ter saudades
de nós mesmos
noutras paragens.

Viajar, viajar, guardar países
na memória, para um dia
fingir que fomos felizes
ao esquecer as raizes
da melancolia.

10 Comments:

Blogger Fatyly said...

Digno de registo, sim senhora! Parabéns!

ADOREI!!!!

Beijocas

9:48 da manhã  
Blogger addiragram said...

Impossível fingir para nós mesmos.Viaja-se também como quem se procura na alma dos outros.Lembrei aqui o romance de Catherine Clément: a viagem de Téo. Mas lembrei ainda Paul Nizan em Aden- Arábia.Se calhar viajamos como vivemos. Um abraço.

11:42 da manhã  
Blogger Pink said...

Viajar em mais do que um sentido. Gostei imenso do poema (como de costume!)

Um beijo Pink :-)

9:57 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Viajar é preciso, caras "Fatyly", Margarida e "Pink".
Beijinhos e abraços.

2:39 da tarde  
Blogger Tinta Azul said...

Falar outras línguas...
sabendo sempre, dentro de nós, que a que amamos verdadeiramente
é a língua materna. Aquela a que sempre queremos regressar.
Um abraço :)

5:46 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Certamente, "Tinta Azul".
Outro abraço :)

7:25 da tarde  
Blogger JRL said...

para fingir que lá havia mais que cá.

12:12 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Nem mais, Joana.

2:02 da tarde  
Blogger minucha said...

Chegar a casa e perceber-se que não se sabe porque se partiu....
Poder viajar em casa.
Gostei, como é habitual, muito

2:05 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Sim, Minucha, é bom viajar à volta do próprio quarto...

6:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home