segunda-feira, setembro 01, 2008

Quem nunca amou













Acrílico
sobre tela
TL, 2008

Quem nunca amou não sabe o que é viver,
conhece apenas a espuma da vida.
Amar é navegar além da costa
e ousar o mar largo e profundo.
Amar é ir longe, aventurar-se às ondas
e deixar que a todo o pano
o vento arraste o veleiro
para lá do horizonte conhecido.
Amar é mergulhar, beber a luz
do universo de algas e corais
donde emerge o ser amado.
Quem nunca amou nunca viveu.

13 Comments:

Blogger Once said...

um regresso em grande Caro Torquato :)
Bem vindo

12:12 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, cara "Once".

5:09 da tarde  
Blogger claras manhãs said...

Viva Torquato da luz

A Once, disse tudo!
Acrescento só, que fiquei mais uma vez maravilhada com a tela.

Este é o meu novo espaço, Torquato.
Foi aberto a 18 de Agosto.

Beijinho

6:42 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Cara Minucha:

Como já disse lá no Claras Manhãs, gostei muito e vou ficar "cliente" assíduo.
Parabéns e um beijinho também.

9:21 da tarde  
Blogger addiragram said...

Um bom recomeço,este! Sabe bem abrir as portas a Setembro assim!
Um grande abraço

1:58 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro grande abraço, cara Margarida.

5:39 da tarde  
Blogger A.Teixeira said...

De volta e em plena forma criativa, Torquato!

10:00 da tarde  
Blogger Tinta Azul said...

Lindos. Ambos.
Quadro. Poema.

A gosto neste começo de Setembro.
:)

12:26 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, caros A. Teixeira e "Tinta Azul".

8:41 da manhã  
Blogger ViSiiii said...

Maravilha de poema Torquato! Você disse o que é a mais pura verdade...

"Quem nunca amou não sabe o que é viver,
conhece apenas a espuma da vida."

Parabéns mais uma vez. Bjs


Vilma Nunes

4:56 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Vilma. Bjs também.

5:32 da tarde  
Blogger LB said...

(muito) poucas vezes li uma descrição tão objectiva do que é amar...

Abraço

3:31 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, caro Luís.

5:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home