segunda-feira, agosto 16, 2010

Recomeço

Das Portas do Sol

Por mais voltas que dês, o teu lugar
é aqui onde mora a claridade,
o esplendoroso rosto da cidade
beirando o Tejo ansioso de mar.

Por mais voltas que dês, é em Lisboa
que sentes o bater do coração,
gaivota enfeitiçada que já não
cobiça o tempo em que voava à toa.

Por mais voltas que dês, eis que regressas
à casa que escolheste e te escolheu
como se fosses mais um filho seu
- e é por ela que sempre recomeças.

13 Comments:

Blogger António Baeta said...

Que belo regresso, o teu.
Abraço.

3:00 da tarde  
Blogger jrd said...

Olá Poeta.
Benvindo. Vai valer a pena o recomeço.
Um abraço

3:30 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Abraços também, caros Toy e João!

4:39 da tarde  
Blogger addiragram said...

Com Lisboa e a Lisboa vale sempre a pena chegar! Uma boa reentrada!

Um beijinho pelo lindo poema.

8:37 da tarde  
Blogger Mar Arável said...

Estamos sempre a chegar

e a partis

Abraço

12:24 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, cara Margarida!

Abraço também, amigo Filipe!

9:23 da manhã  
Blogger Magnolia said...

È sempre um prazer passar por aqui...
Bj poeta

3:09 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Bj retribuído, cara Magnólia.

5:29 da tarde  
Blogger Luísa said...

Bons olhos o revejam... ou releiam, Torquato. :-)

8:11 da tarde  
Blogger João Gonçalves said...

Chama-se a isto um regresso de peso. Uma abraço amigo.

10:46 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Luísa! Cada vez gosto mais dos seus excelentes textos e fotos, tanto no Nocturno como no Corta-fitas. :-)

De peso, diz bem, João! É que, andando por fora, a gente esquece sempre um pouco a dieta...:) Outro abraço.

9:19 da manhã  
Blogger Obtuso said...

"Por mais voltas que dês " é a cantar que regressas.
Bons trinados!

9:24 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Aquele abraço, amigo Tibério!

9:29 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home