sexta-feira, março 31, 2006

31 de Março

Para a Maria João

É o dia entre todos luminoso
em que de repente as pedras
se transformaram em espigas.

O dia em que as palavras foram escassas
para dizer do coração
que me abundava no peito.

O dia em que as coisas todas
das simples às mais complexas
ganharam outro sentido.

O dia em que à beira dos caminhos
floresceram estrelas.

O dia em que tu nasceste.

(2006)

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Obrigada meu pai!
És a minha estrela.
Mj

10:06 da manhã  
Blogger António Baeta said...

Parabéns à Maria João e ao pai, babado.

3:56 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Agradeço pelos dois, Toy. Abraços.

4:12 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Parabéns Torquato.
Parabéns Maria João.
Vou ler estes versos à minha Mãe, que fez hoje oitenta e nove anos.
Beijinhos e um bom fim-de-semana

11:29 da tarde  
Blogger RAA said...

Belíssimo poema.
Os meus parabéns!

11:36 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Laura:
Beijinhos para ti e a tua Mãe e muito obrigado.

12:02 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Um grande abraço, Ricardo.

12:03 da manhã  
Blogger Pink said...

Poema belíssimo este com que celebras o nascimento da tua filha , uma estrela na tua vida!

Um beijo

5:29 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijo também e obrigado, Pink.

5:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home