segunda-feira, março 20, 2006

Raizes

Das tuas mãos provêm as raizes
que florescem nas ruas do meu corpo.
Só por elas aceito as cicatrizes
que deixas no meu rosto.

Nos teus olhos viajam os navios
de todas as marés que eu conheci.
Ao mar da tua boca dão os rios
que me levam a ti.

("Lucro Lírico", 1973)

1 Comments:

Blogger Maria Costa said...

Torquato da Luz, lindo este poema,
profundo como as raízes.

Beijinhos.

10:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home