segunda-feira, abril 07, 2008

O amante de Lisboa









Terreiro do Paço
Foto TL

Lisboa tem muitos amantes
e eu sou apenas um deles,
mas a verdade é que, todas as noites,
a minha cama se perfuma do seu cheiro
e quando, pela manhã, saio para a rua,
vejo claramente nos olhos dos outros
uma inveja inescondível.
E se, ao longo do dia, me assalta o medo
do fim da nossa mancebia,
logo o sol do seu riso me protege
de qualquer sombra de melancolia.

8 Comments:

Blogger JRL said...

e é inveja ;), e é inescondível... um beijinho.

11:02 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, Joana.

9:49 da manhã  
Blogger António Baeta said...

É.
Essa "Lisboa que eu amo".
Um abraço.

8:30 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, londrino Toy! :)

10:32 da tarde  
Blogger Texto-Al said...

que saudades de Lisboa;)

Tiago

10:54 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Saudades boas, que facilmente se deixam matar, caro Tiago.

9:39 da manhã  
Blogger Huckleberry Friend said...

Tenho andado muito a pé pela cidade... As variações climáticas desta Primavera proporcionam uma gama completa de luzes e, logo, de Lisboas, do branco-névoa ao azul-sol. Um pouco como os teus poemas e quadros, caro Torquato. Abraço!

3:44 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro abraço, caro Pedro.

4:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home