quinta-feira, setembro 18, 2008

Carpe diem


















Cais do Sodré
Foto TL, 2008

Dissipamos os dias, na ilusão
de que outros dias virão
mais propícios e cheios de luz e cor,
mas não raro o que nos dão
os dias por haver é solidão
e desamor.

Goza, portanto, o dia
de hoje na maior alegria,
como se não te restasse mais nenhum,
e talvez por fantasia
a madrugada fugidia
te traga mais um.

9 Comments:

Blogger Once said...

talvez ..
a melhor definição do termo que já li Caro Torquato :)

3:58 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Bondade sua, cara "Once".

5:50 da tarde  
Blogger addiragram said...

É só no presente que há lugar à vida. E é se queremos. Um beijinho.

12:13 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Com certeza, cara Margarida. Um beijinho também.

10:03 da manhã  
Blogger claras manhãs said...

Viver como se não houvesse amanhã...
mas que difícil é!

beijinho

10:27 da manhã  
Blogger ana v. said...

Sábias palavras, Torquato.
Um beijo :)

12:00 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Sem dúvida, Minucha. Outro beijinho.

É apenas a "sabedoria" da idade, Ana... :)
Um beijinho também.

5:02 da tarde  
Blogger ana v. said...

E há outra? :)

12:32 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Haverá? :)

9:52 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home