segunda-feira, janeiro 05, 2009

Revolta




















Jardim da Parada Foto TL
De palavras que doam. De palavras
arrancadas ao ventre da ternura,
mas que entretanto rasguem a espessura
deste silêncio cheio de rosas bravas.

De palavras que digam a revolta
ante o clima de medo e de mentira
que se instalou e vai deixar a ira
crescer e andar como um cavalo à solta.

É dessas que preciso - e me interessam.
As outras, por favor, desapareçam.

11 Comments:

Blogger addiragram said...

Dá voz ao desejo de muitos! Precisamos de palavras que Digam a revolta!

11:39 da manhã  
Blogger claras manhãs said...

Talvez seja preciso sim, apesar das manifestações as trazerem para a rua.
Estou não violenta
Não sei porquê, mas acho que todos na rua em silêncio, seria um acto muito mais assustador.


beijinho

12:14 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Pois é, Margarida e Minucha.
Voltou a ser preciso fazer qualquer coisa.

1:50 da tarde  
Blogger mdsol said...

Fortes palavras!
:))

9:22 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Adequadas ao momento, cara "Mdsol".
:))

9:26 da tarde  
Blogger once said...

de volta, com saudades, a este seu canto Poeta para levar hoje "um murro no estômago" .. :) sem dúvida, fortissimas palavras! Cheias de significado e simples de entendimento.

9:11 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Seja bem (re)aparecida, Catarina!

9:41 da manhã  
Blogger Susana Barbosa said...

É dessas, sim. Mas poucos se arriscam a proferi-las, e mesmo a esses, ainda menos as escutam. por enquanto, até que a vida vire...

Bom Ano 2009, Torquato!

9:06 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Bom Ano também, Susana!

10:13 da manhã  
Blogger isolano said...

Façamos a revolta das musas!
Gostei. Muito.

1:53 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Façamos, Isabel! Obrigado.

9:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home