quinta-feira, outubro 21, 2010

Os dias sem ti

Rua Cecílio de Sousa

Não adiantou riscar do calendário
os dias longe de ti
porque o relógio não roda ao contrário
e o tempo que não vivi
a teu lado
continuou a contar naturalmente
como se o tivéssemos passado
juntos e a olhar em frente.

O que não partilhamos e até parece
às vezes fazer sentido
é afinal tempo perdido
que nos envelhece.

4 Comments:

Blogger jrd said...

Tão belo mas tão melancólico.
Proust gostaria de ler este teu poema.
Um Abraço

1:39 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Não creio que Proust perdesse tempo com isto, amigo João... :)
Um abraço também.

3:35 da tarde  
Blogger mdsol said...

:))

10:48 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

:))

9:49 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home