segunda-feira, outubro 04, 2010

À procura de ti

Mar de Armação de Pêra

Não estranhes se me avistares
ou te disserem que me viram
em sítios invulgares
às horas mais sombrias.
Não te enganaste nem te mentiram,
pois eu pertenço a todos os lugares
e há certos dias
em que tanto posso estar aqui
como em Paris, Roma, Istambul,
a leste, oeste, norte, sul,
porque há muito me perdi
à procura de ti.

10 Comments:

Blogger OutrosEncantos said...

Não há duvida que a tua poesia é mesmo de encanto.
Abraço.

1:50 da tarde  
Blogger jrd said...

Belissimo!
Quando a poesia tem o dom da ubiquidade.
Abraço

2:00 da tarde  
Blogger mdsol said...

Muito bonito. E a fotografia... um vredadeiro must!

:)))

3:10 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

São os vossos olhos, meus caros...
Abraços e :))) também.

4:51 da tarde  
Blogger Obtuso said...

Belo!
Um abraço.

9:01 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro, caro Tibério!

9:55 da manhã  
Blogger Mar Arável said...

O poeta sempre

à pergunta de infinitos

2:56 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Com certeza, amigo Filipe...

5:39 da tarde  
Blogger adelaide said...

Um tempo sem vir aqui,continuo me encantando...
Grata, poeta

1:22 da manhã  
Blogger Magnolia said...

É por poemas lindos como este que volto sempre aqui.....

7:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home