segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Em nome

Terreiro do Paço
Em nome dos que acreditam
ser possível ir sempre mais além
e desprezando o que convém
não se amedrontam nem hesitam.
Em nome dos que gritam
contra a mentira e a tirania
e defrontando o poder do dia
dizem não à opressão.
Em nome dos que enjeitam ser cativos
do nevoeiro da solidão.
Em nome dos que teimam em estar vivos.

8 Comments:

Blogger RAA said...

Esplêndido, como de costume.
Um abraço.

12:46 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro, caro Ricardo!

3:03 da tarde  
Blogger jrd said...

Em teu nome, em meu nome, em nome de muitos...
Abraço

7:19 da tarde  
Blogger addiragram said...

Um poema forte e lindo que teria ficado a matar no Colóquio sobre a Tolerância, a Intolerância e a Diferença!
Em nome de todos os que resistem e só assim estão vivos!

Um abraço

10:23 da tarde  
Blogger JRL said...

Dos que teimam em não desistir... um abraço. joana

12:08 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Em nome de cada vez mais, amigo João!
Outro abraço.

Abraços também, caríssimas Margarida e Joana!

9:22 da manhã  
Blogger gabriela r martins said...

em nome deles ........e .......de nós
os eternos resistentes


deixo


.
um beijo
( lamento que o tempo não me permita visitar ......parar ......e ficar ,simplesmente ,a ler ...... )

5:25 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Retribuo o beijo com muito gosto, querida Gabriela!

6:48 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home