quarta-feira, abril 13, 2005

Pode ser

Pode ser que amanhã seja outro dia,
com sol na eira e chuva no nabal.
Pode ser que, por graça da poesia,
seja de novo dia de Natal.

Pode ser que regresses e me digas
a palavra precisa, essencial,
que, eliminando todas as intrigas,
nos reconduza ao estado original.

Pode ser que amanhã seja outro dia
e voltemos ao tempo da alegria.

(2005)