quinta-feira, setembro 15, 2005

Quase

É quase a hora de voltares
e eu te abraçar de novo.

É quase Outono, é quase o tempo
do tapete de folhas no jardim
que desenhámos para a vida.

É quase madrugada:
a alegria sem medida
de te ver regressada.

(2005)

5 Comments:

Blogger Laura Lara said...

Que bom vir aqui e encontrar palavras lindas que me encantam.
Obrigada e beijinhos

11:40 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado também, Laura, e bjs!

2:41 da tarde  
Blogger Pink said...

Olá, Torquato! Palavras lindas as desta poesia do "quase", a anticipação do momento feliz que se deseja.
Um beijo

12:19 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro bj, Pink, e bom domingo!

9:30 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Já cheguei!...para ti, meu pai.Mj

4:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home