quinta-feira, novembro 24, 2005

Alegria

1.

Quando já não havia solução
e o futuro estava preso por um fio,
quando as respostas eram todas "não"
e era sempre de noite e sempre frio,
quando ao fim da escuridão
faltava a luz do desafio,

tu chegaste e fez-se dia
e foi-me devolvida a alegria.

2.

Quando já não houver mais solução
e o futuro estiver preso por um fio,
quando as respostas forem todas "não"
e for sempre de noite e sempre frio,
quando ao fim da escuridão
faltar a luz do desafio,

espero de ti outro dia
que me traga de volta a alegria.

(2005)

14 Comments:

Blogger espumante said...

Gosto de si todos os dias. Mas há dias, como hoje com este poema... em que tenho de comentar para dizer isso mesmo.
Um grande abraço

1:38 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um grande abraço também, caro Espumante!

2:03 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

É preciso é acreditar e haverá sempre solução. Lindo poema, Torquato.
Beijinhos

9:04 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, Laura.

9:25 da manhã  
Blogger hfm said...

Gostei. Muito.

2:01 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Helena.

2:40 da tarde  
Blogger O Reformista said...

Cheguei aqui a partir da Quarta Republica.
Gostei.
António Alvim

9:14 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um abraço, António Alvim.

11:52 da manhã  
Anonymous Simone said...

Happy Birthday from Milan, Italy

4:10 da tarde  
Blogger Pink said...

Gosto imenso do poema em dois tempos - passado e futuro. É bom contarmos com alguém assim na nossa vida, alguém que nos momentos difíceis nos traz sempre de volta a alegria. Belíssimo.

Um beijo e bom Domingo, anogo Torquato

10:39 da tarde  
Blogger peciscas said...

Já há uns tempos que não passava por aqui.
Mas, no fundo, não há surpresas, pois a qualidade é a de sempre!

12:32 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Simone, Pink e Peciscas:
Beijinhos e abraços e obrigado.

9:55 da manhã  
Blogger cardealdealpedrinha said...

Meu Caro Torquato :

Venho da quartarepublica.
Fiquei encantado com o poema "Alegria".
Vou tentar fazer uma coisa que nunca fiz - uma música para este poema.
A vontade é muita mas se calhar não consigo.
Um grande abraço

7:58 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Sr. Cardeal, para mim será uma honra ter uma letra musicada por vossa Eminência Reverendíssima -:)! Um grande abraço também.

8:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home