domingo, novembro 27, 2005

Eles

Filhos do deus acaso, eles não sabem
que há outros mundos para além do próprio mundo.
Ignoram as marés, o movimento das estrelas,
o ritmo incessante com que as noites
dão lugar às madrugadas.

Desconhecem que, atrás de cada porta,
por mais fechada, há sempre uma outra porta
escancarando uma janela.
Tão-pouco os orienta o deslumbrante
ciclo das estações, o suceder
das aves no telhado.

Para eles não há qualquer mistério
no renovo das folhas pela Primavera.

E eu não consigo entender
ao que vieram.

(2005)

17 Comments:

Blogger addiragram said...

Amigo Torquato,
gostei muitíssimo. Será que me autoriza que o publique e ilustre?
Diga-me qq coisa está bem?
Um beijinho.

2:39 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Com certeza, minha cara addiragram.
Outro beijinho.

6:38 da tarde  
Blogger addiragram said...

Se quizer já pode O pode visitar. Espero que goste. É sempre um risco

8:15 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Muito bem! Não há risco nenhum.
Beijinhos.

8:25 da tarde  
Blogger JG said...

E este belo poema ficou bem ilustrado nas Aguarelas. Já lá deixei um comentário. Quanto a si, Torquato, obrigado mais uma vez.

9:22 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Não tem nada que agradecer, meu caro.

9:42 da tarde  
Blogger Fábio said...

Caro Torquato,
Desculpe-me por não ter deixado isso claro no meu post, mas o Thiago nasceu há quase três anos. :-)
Mas, de qualquer modo, muito obrigado pelos parabéns.
Abraço.

5:11 da tarde  
Blogger António Baeta said...

Torquato
Sei desses que não vêem para além dos seus medíocres horizontes e dos materialismos mais comezinhos desta vida; sei desses que não consigo entender como sobrevivem; mas também sei de outros, como tu, que faz agora um ano, começando "Dia a Dia" nos deslumbram num "Ofício Diário".
Um abraço de PARABÉNS!

8:37 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Fábio:
Os parabéns pelo Thiago justificam-se em qualquer circunstância. Um abraço.

António:
A tua generosidade é infinita, bem como a atenção. Nem eu me lembrava do aniversário do "Ofício Diário"... O abraço de sempre.

8:45 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Torquato
Pelo comentário do António tomei conhecimento do aniversário deste “Ofício Diário”.
Muitos parabéns e que o “poema nosso de cada dia” continue a ser-nos dado por muito, muito tempo, para deleite de quem, como eu, tanto gosta de o ler.
Um abraço

1:21 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado e um beijinho, Laura.

9:21 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Muitos Parabéns ao "Oficío Diário", mas. sobretudo, a quem o cria com tanto entusiasmo.
Adorei!!!!
Parabéns!
Mj

7:22 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Muitos jinhos, Mj!

9:24 da tarde  
Blogger Pinho Cardão said...

Caro Torquato:
Parabéns pelo aniversário do blog, que nos dá tão bela poesia!...
Um abraço

11:22 da tarde  
Blogger Pink said...

Parabéns pelo aniversário do blog!
Quanto ao poema, bem escrito como sempre´, é pena é que "eles" sejam tantos neste mundo!

Um beijo

12:20 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Meu caro Cardão, obrigado e um abraço.

8:41 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Pink, beijos e obrigado pela sua permamente atenção.

8:42 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home