sexta-feira, agosto 03, 2007

Outro lugar












Foto TL

Abre a janela do coração
e deixa que a madrugada
o tome por inteiro.
Não tenhas medo. Não
faças nada
senão isso primeiro.

Depois debruça-te e espera.
Hás-de ouvir a voz do mar,
vinda no vento, como era
outrora, noutro lugar.

Verás então que nada está perdido
e a vida recupera o seu sentido.

8 Comments:

Blogger JRL said...

Muito bonito e muito sentido (em mim). Um beijinho

10:25 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijinho, cara Joana.

2:20 da tarde  
Blogger marta said...

Estava mesmo a precisar de ouvir um conselho assim.
Só nunca esperei que fosse em poema tão lindo.

Obrigado, porque este foi feito à minha medida.

Beijinho

7:51 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Óptimo, Marta. Mais um beijinho.

8:45 da tarde  
Blogger Rosa dos Ventos said...

Tenho mesmo que ir até ao mar...
Abraço

10:14 da tarde  
Blogger susecris said...

É o pertencer (também) a esse outro lugar de vento e de mar...

10:59 da tarde  
Blogger Fatyly said...

Fez-me tão bem ler este teu poema com uma mensagem enriquecedora. e foto está fat´stica e não podias ter escolhido melhor!
Parabéns e um BOM DOMINGO!
Beijos

9:12 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Rosa, Susana e Fatyly, obrigado e abraços. Bom domingo!

9:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home