quarta-feira, maio 18, 2005

Fala-me de ti

Agora fala-me de ti.
Diz-me aquilo que eu não vi
da tua vida singular.
Conta-me o dia e o lugar
em que nasceste
e o tempo que viveste
antes de eu te encontrar.

Relata-me os pormenores
mais fundos que puderes:
não só as alegrias, mas também as dores
que sentiste até me veres.

Agora fala-me de ti
como se eu estivesse aqui.

(2005)

4 Comments:

Blogger Fábio said...

Rapaz, que coisa mais linda.
Obrigado por nos presentear com essas pílulas de boa poesia, Torquato. só assim para nos curarmos de nosso cotidiano medíocre.

2:39 da manhã  
Blogger António Baeta said...

A tua professora, Maria Clara, manda-te um beijo.

11:53 da manhã  
Blogger JG said...

Não conheço a professora. Deve andar muito orgulhosa, esteja onde estiver.

1:09 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Toy, dá também um beijinho meu à D. Maria Clara.

1:20 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home