sexta-feira, dezembro 02, 2005

O coração

Ouve bem o coração, não deixes
que o seu bater se confunda
com o ruído circundante.
De nada servirá viveres
se não souberes distinguir
o ritmo dessa batida.

Ao contrário do que se diz,
nem tudo vale a pena,
por maior que seja a alma.
Há coisas que convém
pôr de lado e esquecer,
mas jamais o coração.

O que ele dita e a gente segue
não tem arrependimento.

(2005)

6 Comments:

Blogger Laura Lara said...

Muito bonito, Torquato.
Beijinhos e bom fim-de-semana.

7:28 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijinhos e bom fim-de-semana também, Laura.

10:08 da manhã  
Blogger Pink said...

Muito belo o teu poema e a ideia que encessa: devemos sempre escutar o coração!

Um beijo e boa semana

3:31 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Também para ti, Pink!

3:39 da tarde  
Blogger mariagomes said...

mais um poema belíssimo que vai ao coração!

beijos

10:18 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijos também, Maria.

8:55 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home