quarta-feira, maio 24, 2006

Jacarandás de Lisboa

Para Manuela Ramos, do "Dias com Árvores"










Com os jacarandás em flor,
Lisboa, amante e amiga,
é outra vez a grácil rapariga
que soma sonhos de amor.

Por toda a cidade, a cor
azul-violácea esconde a dama antiga
que saíu a passeio - e não se diga
que lhe falta esplendor.

Eterna enquanto dura,
como diz o poeta sobre o amor,
Lisboa veste sol e formosura.

(2006)

11 Comments:

Blogger Susana Barbosa said...

Lindo!

6:31 da tarde  
Blogger Cãocompulgas said...

Muito bonito. Adoro jacarandás.

:)

9:50 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, cara Susana.
Idem, amiga Cãocompulgas, aliás, Fátima.
Beijinhos a ambas.

8:54 da manhã  
Blogger Manuela D.L.Ramos said...

Caro Torquato
Muito sensibilizada pela lembrança.
Poema com poema se paga?
Este é sobre um jacarandá do Porto muito especial.

(Sabe, tinha pensado ir finalmente a Lisboa ver os jacarandás em flor! Já aqui levo um bilhete de recomendação ;-)

P.S.- Quando li o titulo do poema pensei logo na Ver e no seu blogue de cheiros onde se poderão ver fotografias dos Jacarandás de Lisboa até que "a última flor de jacarandá caia no chão completando o habitual tapete azul de fim de floração" promessa da autora.

9:42 da manhã  
Blogger António Baeta said...

Bela homenagem à Manuela, Torquato.

10:31 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Cara Manuela:
Gosto muito da poesia de Jorge Sousa Braga.
A sua foto também é magnífica.
Obrigado.

11:58 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Toy:
A Manuela merece. Ainda por cima, pelo que lhe tenho lido, é "cliente" habitual e profunda conhecedora do nosso Algarve, o que só lhe fica bem.

12:00 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Tudo lindo. Parabéns, Torquato.
Beijinhos

5:37 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijinhos também, Laura.

8:13 da tarde  
Blogger Ver said...

Mas que maravilha! mais jacarandás, nunca são demais, não acha? E onde são estes?
Rosa

10:45 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Caríssima Rosa, a zona do centro de Lisboa onde vivo está agora sob o signo do jacarandá. Mas a foto não foi feita por mim e não consigo identificar o local.

9:17 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home