quarta-feira, outubro 24, 2007

Tempus fugit















Rua de S. Marçal
Foto TL

O tempo esvai-se, fica apenas
flutuando inconsútil na memória
a dor de não prendermos o momento
nas nossas mãos vazias e pequenas.

O resto não tem história
nas actas do sofrimento.

11 Comments:

Blogger António Baeta said...

Ó, Torquato!
Como é verdade e como dói, meu amigo.

1:03 da tarde  
Blogger CMondim said...

Não sejam escravos do tempo.
deleitem-se com o momento presente.

3:00 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Pois é, amigo Toy... :)

Bom conselho, Carla.

4:25 da tarde  
Blogger Fatyly said...

O que passou, passou e há que saborear apenas o momento actual:)

Mas para muitos é o que descreves tão bem, poeta!

beijos

8:20 da tarde  
Blogger Contra-pontos said...

Adoro o seu blog, e gostaria de inclui-lo no link,

Jugioli

11:56 da tarde  
Blogger addiragram said...

Esses "traços"na memória não serão pistas para um presente outro?

9:57 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Beijos também, querida Fatyly.

Com certeza, Jugioli.

Quem sabe, cara Addiragram...

10:16 da manhã  
Blogger Laura Lara said...

Até a tristeza é bela, quando dita por ti.
Beijinhos

10:59 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Oh, Laura!
O beijinho de sempre.

1:50 da tarde  
Blogger JRL said...

Olá,
:) Bonito poema, Torquato. Obrigada pelas palavras que me deixou. Um beijo.

11:38 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Outro beijo, Joana.

9:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home