quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Ilusão


















Tejo meu / Foto TL, 2008

Apenas é real o que é sonhado.
A nossa imaginação
é que faz o que vemos e tocamos.
Seja qual for o lado
por que se encare a questão,
só existe o que arrancamos
do fundo do coração.
Tudo o mais em que teimamos
não passa de ilusão.

10 Comments:

Blogger Fatyly said...

só existe o que arrancamos
do fundo do coração.
.................
sucinto quanto basta para eu dizer: ah grande poeta!

Já agora deixo a minha vénia também à tua outra faceta: fotógrafo. Todas elas estão lindas.

Um resto de dia com essa ilusão:)

5:41 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijinho, Fatyly!

7:30 da tarde  
Blogger once said...

e eu ia "pegar" na mesma frase Fatyly .. :) Tudo dito.
Brilhante *

Bom fim-de-semana Caro Poeta

11:13 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Bom fim-de-semana também, Catarina!

2:48 da tarde  
Blogger addiragram said...

A "realidade" é mesmo a realidade interna,aquela que é escrita com a pena das emoções. Os filósofos, os cientistas e os poetas já assim o disseram!

Beijinhos.

10:15 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Com certeza, Margarida.

Beijinhos.

2:27 da tarde  
Blogger mdsol said...

:)))

9:31 da tarde  
Blogger Ana said...

A força do sonho num poema tão belo como todos os que tenho lido aqui.
Espero poder ir dar um abraço de parabéns no dia 28.

2:39 da manhã  
Blogger Fatma said...

Fiquei a pensar... Do coração ou das "entranhas"... :)
Mais um poema grande e de essência (real). Como a "vida". Beijinhos Fátima.

1:37 da tarde  
Blogger Tinta Azul said...

porque real
é o que sentimos.

:)

10:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home