quarta-feira, abril 22, 2009

Palavras

Um arco em Alfama / Foto TL, 2008
Palavras que se dizem ao ouvido
quando nos queima a febre do desejo
e só ganham sentido
se sairem dos lábios como um beijo.
Palavras murmuradas no calor
da mútua entrega
a deixar claro que o amor
nunca sossega.
Palavras revestidas de veludo
para afagar a vida
e que no meio da corrida
são elas próprias quase tudo.

7 Comments:

Blogger once said...

palavras .. bens preciosos :)

3:37 da tarde  
Blogger addiragram said...

Palavras que beijam, tocam, acariciam.Palavras...
Como gostei deste poema!

5:57 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Bem hajam pela vossa constante atenção, caríssimas Catarina e Margarida.

6:59 da tarde  
Blogger Tinta Azul said...

A importância da palavra.

:)

9:02 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

E que importância, cara "Tinta Azul"!

:)

10:02 da manhã  
Blogger jrd said...

Palavras como sussurros.

11:02 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

É isso, JRD.

9:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home