segunda-feira, abril 06, 2009

Sentido




















Restelo / Foto TL, 2009
Guiados pela dúvida e o medo,
sem ter certeza de coisa nenhuma,
simples barcaças lançadas à espuma
das ondas embatendo no rochedo,

personagens de um filme sem enredo,
botes a remos defrontando a bruma
que abraça em volta tudo o que ressuma
do seu mar de mistério e de segredo,

eis o que somos, eis o que nos resta,
esgotado o tempo que pareceu de festa
e afinal mais não foi que curta etapa

de uma corrida que, sendo tão breve,
a ninguém justifica nem descreve
o sentido que tem e nos escapa.

5 Comments:

Blogger jrd said...

Terá sido curta a viagem, (continuar a) navegar é preciso.
Abraço

2:18 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Cada vez mais, caro JRD.
Outro abraço.

4:59 da tarde  
Blogger mdsol said...

:)))

10:39 da tarde  
Blogger addiragram said...

À distância de muitos kilómetros vi estas flores que me "cheiraram " a vida...:) Um beijinho!

11:35 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Um beijinho também, cara Margarida, e boa viagem!

1:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home