segunda-feira, junho 20, 2005

A minha vida

A minha vida não é escrever poemas
nem os poemas são a minha vida,
mas de cada vez que escrevo um poema
sinto que ganhei o dia.

(2005)

3 Comments:

Blogger concha said...

Caro Torquato, como deve calcular fiz a referência na policromia com a melhor das intenções e por ter gostado de o ler.
Pareceu-me que o link para o blog seria suficiente quanto à sua autoria, mas atendendo ao seu reparo procederei à alteração.

6:33 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Caríssima Concha:
Mais uma vez lhe agradeço a distinção. Um abraço amigo.

7:09 da tarde  
Anonymous addiragram said...

Na poesia há também uma outra existência que se fixa e materializa,não será? Aqui vai esta modesta "pincelada".

10:48 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home