quinta-feira, janeiro 05, 2006

Ânimo

Há dias em que o desânimo
vem sentar-se à mesa
e tenta meter conversa,
como se fôssemos velhos amigos,
talvez mesmo companheiros.

Já me tem acontecido dar-lhe troco,
deixando-me enredar
nas suas artimanhas.
Mas logo penso em ti,
na força que me trazes,
e saio para a rua de cabeça erguida,
disposto a mudar o mundo.

(2006)

9 Comments:

Blogger António Baeta said...

E reforçaste o ânimo que esta manhã de sol já despoletara.

4:33 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Sempre atento, António. Um abraço.

8:32 da tarde  
Blogger Pink said...

é bom quando temos alguém na noissa vida que tem o efeito que acabas de descrever neste teo belo poema!

Um beijo

11:40 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Torquato
Bom fim-de-semana e muito ânimo.
Beijinhos

2:56 da tarde  
Anonymous Ana said...

Hoje foi aqui que vim buscar o ânimo . Desculpe, levo um pouquinho comigo ... Obrigada . Ana

3:07 da tarde  
Blogger Torquato da Luz said...

Pink, Laura e Ana, bjs e bom fim-de-semana!

4:04 da tarde  
Anonymous Leônidas Arruda said...

Torquanto, seus poemas carregam força e bastante luz. Parabéns

10:08 da tarde  
Anonymous Jorge Vicente said...

Torquato, não conhecia a sua poesia, mas fiquei a conhecer e da melhor maneira. Parabéns! O seu poema transmite serenidade e um amor sem limites.

Muitas das vezes falta à nossa poesia muito do talento e da capacidade de comunicar que este poema tem.

Um grande abraço
Jorge

11:04 da manhã  
Blogger Torquato da Luz said...

Obrigado, Leônidas e Jorge. Abraços.

5:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home